Brian Solis esteve em Lisboa

As redes e os meios sociais são grandes disruptores e ainda temos muito a aprender sobre o que se passa nelas. É muito mais que marketing e serviço ao cliente. É a necessidade de reorganizar a empresa toda em torno da emergência deste novo consumidor social e sua influência. Qualquer divisão afectada pela actividade exterior será forçada a criar processos para ouvir e até interagir. A empresa do futuro será social.

Excerto da entrevista de Brian Solis, fundador da FutureWorks e autor de um dos livros-sensação de 2010, “Engage”. A ler, no Jornal I.

O tek.sapo destacou as palavras de Solis sobre a “empatia (que) será um dos principais conceitos a ter em mente na altura de apostar nas redes sociais para promover uma marca. (…) Brian Solis realçou que actualmente a Web ainda é dominada pelo gráfico social, baseado nas relações pessoais e conhecimentos dos utilizadores, mas de futuro as ligações serão dominadas por um gráfico baseado nos interesses desses utilizadores, fazendo do contexto a relação mais importante entre os conteúdos“.

O autor esteve em Lisboa para ser um dos oradores do Upload Lisboa Pro.

Advertisements

Comente este artigo

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s