Do Marketing Relacional ao Nanomarketing

Mais do que pensar em cada consumidor com uma pessoa diferentes de todas as outras, o nanomarketing vai mais além e pensa cada pessoa como diferente consoante a página em que está e o que espera da comunicação nesse local.

Assim “um indivíduo em um meio digital representa vários indivíduos, ou seja, o consumidor Roberto no MSN é diferente do consumidor Roberto no Facebook ou no Linkedin.

Estamos falando do mesmo indivíduo que representa três consumidores completamente diferentes. É aí que entra a nanopublicidade. Ela não estuda o indivíduo, mas os nano-nichos que esse indivíduo faz parte como consumidor.

Interessante.

Advertisements

Comente este artigo

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s