Image

A velocidade do online

60seg

Do WebSummit ao ClickSummit

 

O WebSummit, em Dublin, é um conjunto conferências na área da web com temas tão variados como content marketing, social buying, social selling, domótica, crescimento e planeamento de negócios, e educação para empreendedores digitais. São várias salas com conferências a decorrer em simultâneo e ainda expositores de várias start-ups que lá se encontram para se apresentarem a possíveis investidores.

De salientar que uma start-up portuguesa ganhou este ano o WebSummit batendo as outras 199 start-ups que se apresentaram no evento.

O Frederico Carvalho esteve lá e foi deixando feedback ao longo dos dias.

Por cá, vai realizar-se o ClickSummit de 20 a 26 de Novembro, conferências online e gratuitas, em tempo real, focadas em três áreas do Marketing Digital: Tráfego, Engagement e Vendas. A inscrição é feita em ClickSummit.org e as vagas são limitadas.

Existiu já um hangout com sugestões de livros e ontem um hangout sobre métricas e conversão com Virginia Coutinho, Frederico Carvalho, André Novais de Paula e Leonardo Oliveira. São hangouts de aquecimento para o ClickSummit.

O programa do evento já está disponível no site.

O que capta a minha atenção #5

 

Consumo de notícias

As pessoas consomem notícias nas redes sociais, na maioria das vezes através da partilha de amigos e não de jornalistas e/ ou meios de comunicação, indica o estudo publicado recentemente pelo Pew Research Center. De salientar ainda que um utilizador que chegue a um site de notícias via redes sociais tem, em média, menor engagement com o site do que se chegasse directamente ao mesmo.

SocialMediaNews2

Twitter

O Twitter adicionou novas funcionalidades à sua plataforma, já é possível publicar até 4 fotos  com um tweet e identificar até 10 pessoas em cada foto, mantendo os mesmos 140 caracteres para a escrita.

O Hubspot juntou 11 coisas que se pode estar a fazer mal nesta rede social

LinkedIn

Show Case Page ExampleO LinkedIn anunciou que a 14 de Abril a tab de produtos e serviços vai desaparecer das páginas de empresas, sendo substituída pela opção de criação de páginas de Showcase. As empresas que quiserem manter as recomendações que têm devem fazer o download das mesmas.

O LinkedIn quer ainda ser mais do que uma plataforma de CV’s e networking, quer apostar em ser uma plataforma de conteúdos. Para isso, vai passar a ter “Content Marketing Score”, de forma a salientar os conteúdos mais relevantes, e também “Trending Topics”, estes últimos já bem conhecidos no Twitter e que o Facebook também vai adicionar à sua plataforma.

Dicas

O blog KISSmetrics salientou 30 recursos para ajudar com a Publicidade no Facebook.

O Canva deixou 5 dicas para Community Management e o Socialbakers sugeriu que cada página deve encontrar a Taxa de Engagement que mais faz sentido medir, ao mesmo tempo que indica que, quanto maior é a comunidade, menor tende a ser a Taxa de Engagement Média.

UpTo, uma segunda layer da sua agenda, disponível para IOS e AndroidMais

O office foi, finalmente, lançado para Ipad e alcançou o #1 da App Store. Disponível também para Iphone.

Deixo também uma app interessante que descobri através do Mashable, a UpTo, que adiciona uma segunda layer à nossa agenda com informações de eventos de áreas que nos interessem, sincroniza com a nossa agenda e está disponível para IOS e Android.

O Gmail vai completar 10 anos e o Mashable resolveu fazer uma retrospectiva do email da Google.

O Hr Buzz sugere ainda 5 livros para criar engagement com a sua equipa, clientes e/ ou consigo mesmo.

O que capta a minha atenção #4

 

Estratégias e cooperação

Os 3 elementos cruciais numa estratégia de Marketing Digital.
Estás a fazer as perguntas certas?
Parcerias entre marcas e filmes. Uma nova tendência?

A Internet

25 coisas que podes ter esquecido sobre a internet, recordações para comemorar os 25 anos da world wide web.

Twitter e Facebook

O Twitter faz amanhã 8 anos e dá aos utilizadores a possibilidade de descobrirem o seu primeiro tweet. É ainda possível ter o certificado de nascimento nesta rede social (quando se começou no Twitter) .

300 campanhas de páginas de Facebook a não perder de vista.

Emprego

Será que está na altura de deixares o teu trabalho?
Novas formas de recrutamento.

Por cá, somos portugueses…

A app que entende português.

25 anos da World Wide Web

 

Tim Berners-Lee criou a world wide web há 25 anosHá 25 anos Tim Berners-Lee inventou a world wide web, um vasto sistema de documentos interligados através de links na internet.

O cientista britânico tem hoje como mote “let the web serve humanity” e é responsável pelo World Wide Web Consortium (W3C), organismo que discute e aprova os standards para a web.

Tim Berners-Lee aproveitou a data comemorativa para apelar à luta dos cidadãos pela manutenção de uma World Wide Web “aberta e neutral”, através da aprovação de uma espécie de Constituição universal que salvaguarde os direitos de todos os utilizadores.

Este foi o documento original de Berners-Lee há 25 anos.

Facebook – Aquisições e algumas mudanças

Facebook chega ao Windos Phone e prepara-se para adquirir a Titan aerospaces

No Mobile World Congress em Barcelona, Marck Zuckerberg, criador e CEO do Facebook, realçou a sua aposta no projeto internet.org que consiste em levar a internet aos 2/3 da população que ainda não dispõem desta tecnologia.

Drones da Titan Aerospaces, empresa que vai ser adquirida pelo Facebook

Numa altura em que o Facebook messanger chega ao Windows Phone e depois da compra da aplicação WhatsApp, surgem agora notícias de que o Facebook irá adquirir a empresa Titan Aerospaces.

No seguimento do projeto internet.org mencionado acima, o objetivo desta nova aquisição será construir 11.000 drones para levar a internet a locais mais isolados. Estes drones podem voar a uma altitude acima dos 65.000 pés (cerca de 20 km) e têm uma avançada tecnologia solar que lhes permite manterem-se no ar cerca de 5 anos, dando-lhes a possibilidade de serem uma espécie de satélite de baixo custo e de garantir o acesso à internet nas zonas em que se encontram.

A Titan Aerospaces é uma empresa recente e os accionistas duvidavam se conseguiria vir a cumprir os drones que está a projetar.

Nova estrutura de anúncios

Facebook Ad levels

A estrutura de anúncios no Facebook mudou dia 4 de Março, passando agora a ter 3 níveis: 1º Campanha – 2º Ad Set – 3º Ad, o que permitirá uma melhor organização dos anúncios e um relatório de campanhas menos complicado. Por exemplo, podemos fazer uma campanha para levar visitas ao site – esta campanha, no novo formato, ficará: 1º Visitas ao site, 2º segmento para a campanha (podem ser vários e ter diferentes horários e budgets), 3º anúncios.

As campanhas actuais não serão afectadas, passarão apenas a ter um ad level com nome, por exemplo, Ad level 1.

Botões de call-to-action

Power Editor - Anúncios com botões call-to-action

O Facebook lançou ainda recentemente os botões call-to-action disponíveis apenas no Power Editor tanto para anúncios como para posts.

O Inside Facebook testou um dos novos botões de call-to-action disponíveis na publicidade do Facebook e não notou alterações significativas em relação a anúncios sem botões de call-to-action. Na verdade, os resultados por conversão nesta página foram bastante semelhantes aos que não tinham este tipo de botões.

Yahoo vai retirar login através do Facebook ou Google

A Yahoo vai acabar com a opção de entrar com a conta de Facebook ou Google nos seus serviços. A empresa vai passar, gradualmente, a pedir um username Yahoo.

O que capta a minha atenção #2

@THEELLENSHOW/TWITTER
@THEELLENSHOW/TWITTER

Começo por deixar as sugestões de John Hall, da Forbes, sobre várias conferências de Marketing durante 2014 e saliento ainda em Portugal o Upload Lisboa, que no ano passado não se realizou mas que este ano promete valer a pena.

Não posso também deixar sem menção o recorde que a selfie de Ellen DeGeneres bateu no Twitter, ultrapassando 1 milhão de retweets (RT) em apenas 45 minutos e 2,3 milhões até ao momento. A ideia era ultrapassar os RT’s da imagem de Obama e Michelle abraçados, logo após a reeleição do presidente norte-americano, objectivo que foi largamente alcançado.

O que capta a minha atenção #1

 

De trending a indiferenciado

O trending passa a indiferenciado quando se repete muitas vezes. Deixo um artigo de José Cerqueira, da Brandia Central, sobre o Naming do Bairro.

Facebook e Linkedin: mudançasRedes Sociais e Apps

Facebook simplificou a estrutura das campanhas de publicidade e o LinkedIn passou a ter a possibilidade de bloquear outros membros.

No seguimento da quebra do WhatsApp durante algumas horas, surgem artigos sobre alternativas, deixamos aqui as 10 apresentadas pelo Pplware.

Empresas de tecnologias

Evolução das empresas

Google quer vender smartphones modulares pelo equivalente a 35 euros, preço para a base do smarthphone onde os restantes elementos vão encaixar.

Encontrei também um gráfico interessante com os 15 anos de aquisições da Apple, Google, Yahoo, Amazon e Facebook.

Virus e Hacking

É importante ter muita atenção quando se navega em redes wi-fi uma vez que os virus podem propagar-se como uma gripe nestas redes.

Termino com a questão deste artigo: Why do companies keep getting hacked?“One reason is that security isn’t always a priority for developers in a rush to bring a product to market. Another reason is that humans are stupid.”

Marketing Digital: Ferramentas, tendências e leituras

 

marketeer
O Marketing Digital em geral e os Social Media em particular são um mundo. E quem quer trabalhar ou já trabalha neste mundo, sabe, com certeza, que é importante a estratégia e o planeamento, a implementação e também a medição de resultados.

Ferramentas

Para trabalhar a área do Marketing Digital, o blog bufferapp.com sugere 29 ferramentas gratuitas de Marketing Online que vão desde a pesquisa de tendências à monitorização. O Socialmedia.biz acrescenta ainda algumas ferramentas de monitorização de Twitter e outras plataformas de Social Media e o blog do Cappra apresenta também as suas sugestões.

A importância da imagem

Por outro lado, percebe-se a ascensão da importância da imagem com o Instagram a crescer 23% no último ano, sendo a plataforma que deu o maior salto em 2013. O instagram-business.tumblr sugere algumas dicas para o Instagram e o Business2Community  complementa com ferramentas para esta plataforma de imagem.

As infografias são também cada vez mais apetecíveis pois são formas interessantes, criativas e rápidas de percepcionar uma grande quantidade de informação – o creativebloq.com indica 10 ferramentas para criação de infografias. Para além disso, é importante ter bases de imagens onde poderemos ir buscar as que necessitamos, o freelancewritinggigs.com sugere alguns sites onde é possível ter acesso a algumas imagens gratuitas para blogues e sites.

Gamification

De salientar também o potencial da Gamification, presente por exemplo no LinkedIn (na indicação da % de perfil preenchido) ou no Nike + em que é possível ver os trajectos percorridos e os kms ultrapassados, comparando-os com outros dias em que corremos, com os kms percorridos por amigos ou até perceber em que lugar estamos no ranking da plataforma. Outras aplicações que também utilizam gamification são o tapmyback.com para reconhecer o trabalho e o esforço tanto da sua equipa como de um colega ou o Kwitter para deixar de fumar de forma divertida.
Deixo aqui o Toolkit Gamification Mechanics de Victor Manrique e recordo que a Coursera oferece um MOOC (Massive Open Online Course) de Gamification com Kevin Werbach, da Universidade da Pensilvânia.

E-commerce

Em termos de ferramentas de Marketing Digital, é importante também não esquecer o E-commerce uma vez que esta plataforma de loja online já é bastante significativa para várias marcas, sendo também o único local de venda para marcas que não têm um espaço físico.

Leituras

Por último, deixo algumas sugestões de livros sobre Social Media do Social Media Examiner e mais algumas leituras sugeridas pelo Small Bizz Trends.

Marketing Digital – site, social media, crossmedia e web colaborativa

 

get

Na era do Marketing Relacional, o mais importante é colocar o cliente no centro da estratégia: ouvi-lo, dar-lhe atenção, construir uma relação com ele e aprender, de forma a melhorar não só os produtos/ serviços que oferecemos mas também a forma de nos relacionarmos com os consumidores.

Com o advento do online e das novas tecnologias, o Marketing Digital tem vindo a ganhar terreno, não significando isso que o Marketing dito “tradicional” está morto ou que deixou de ter relevância.

Estratégia Digital

Dentro da estratégia digital, o mais importante é o site da empresa porque é o único que, efectivamente, lhe pertence pelo que deve ser o centro da sua estratégia. O site deve ainda ser responsive para que possa ser correctamente visualizado em dispositivos móveis, o que inclui não só tablets mas também smartphones.

domainE como escolher o nome de domínio perfeito? O Mashable sugere 18 ferramentas. Já para a questão de quando deve a página ser alterada, o hubspot ajudar a responder. Se existem dúvidas se o site deve ser responsive ou se se deve ir mais longe e lançar uma app, o the next web tenta dar indicações.

Para além do site, as redes sociais são importantes na amplificação da mensagem, servem assim como montra da empresa. Também nesta área é importante ter uma estratégia sólida e saber quais são as plataformas em que devemos estar e os respectivos objectivos, não devemos estar só porque os outros lá estão. Para saber os nomes disponíveis em cada plataforma de social media podemos utilizar o namechk.com.

Crossmedia

Uma estratégia de crossmedia é também interessante e bem trabalhada irá colocar a mensagem em várias plataformas, de forma que faça sentido em cada uma delas. Não é utilizar o mesmo em todos os meios, é adaptar a mensagem às potencialidades das plataformas. – Ver hangout sobre Crossmedia com André Novais de Paula, organizado por Vasco Marques.

ted

Saber pesquisar e utilizar a web colaborativa é também essencial pois esta é uma óptima fonte de pesquisa de informação, tendências, formação pessoal e também para procurar respostas a dúvidas que tenhamos, junto de profissionais. Esta potencialidade deve também ser aproveitada pelas empresas para evoluírem e para potenciarem os seus trabalhadores.